Gratidão, 2017

O ano de 2017 foi desafiador pra você? Entre ganhos e perdas, qual foi o saldo das suas realizações?

Você viveu de acordo com seus propósitos e valores? Ou ainda não os tem claramente definidos?

Batalhou por sua missão? Ou esse conceito é um mistério pra você?

Que objetivos atingiu? Que metas superou? Que projetos você construiu?

Quem é você? O que está fazendo aqui? No que pretende se tornar? O que almeja alcançar? O que falta pra conseguir? Como imagina chegar lá?

Quais foram as pessoas que estiveram ao seu lado, contribuindo com sua evolução?

Quais as pessoas que estiveram em seu caminho, aparentemente, criando obstáculos, dificuldades, problemas, desafios que você enfrentou com suor, lágrimas e aprendizados?

Foi difícil? Talvez tenha sido. Mas você chegou até aqui. E tem os recursos necessários para seguir em frente.

Se 2017 não foi tudo o que você sonhou, anime-se! E comece já a construir um ano novo repleto de realizações.

Agora, seja lá quais tenham sido os seus desafios, as suas dores, as suas perdas, estou certo de que há muito a agradecer.

Ganhos ou perdas, erros ou acertos, tudo é resultado. E cada resultado é uma oportunidade de aprendizado, de crescimento, de fortalecimento, de evolução.

Portanto, agradeça! Agradeça a Deus, ao universo, à natureza, e a todos aqueles que, de alguma forma, tem contribuído para que você se torne uma pessoa melhor, um profissional melhor, um marido ou esposa melhor, um pai ou mãe melhor, um filho melhor, um amigo melhor, um vizinho melhor, um cidadão melhor. Àqueles que, mesmo sem saber, ajudaram você a ser quem você é.

GRATIDÃO!

Gratidão a você que tem acompanhado os artigos publicados aqui no site Mindset Frasson, que tem deixado seus comentários, que tem compartilhado esse projeto com seus amigos, levando contribuição a muito mais pessoas do que eu poderia alcançar sozinho.

Gratidão a você que acompanha os vídeos, que curte o canal Mindset Frasson no youtube.

Gratidão a todos que acompanham a página @mindsetfrasson no Facebook e compartilham cada postagem.

GRATIDÃO!

Gratidão a todos que me apoiaram, incentivaram e curtiram a publicação do meu primeiro livro “Será que é óbvio? O poder do atendimento”. Gratidão aos que já adquiriram o livro. E uma dica aos que ainda não compraram: clique na imagem abaixo e conheça esse trabalho feito com tanto carinho e dedicação.

livro Será que é óbvio?

GRATIDÃO!

Desejo a todos um Feliz Natal, com muita paz, saúde, alegrias e amor no coração. E que 2018 seja um ano extraordinário para todos nós!

Eu sou Fabio Frasson. Espero ter contribuído com seu caminhar em 2017. Desejo a você resultados extraordinários e muito sucesso em 2018!

Vamos juntos, evoluindo sempre! Até a próxima!

Fabio Frasson

 

Pare de procrastinar!

Você tem sonhos, objetivos, metas para sua vida pessoal e profissional? Então pare de procrastinar! Comece a agir, agora!

“Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”

_ autor desconhecido

O que é procrastinação?

Segundo o Dicionário Online de Português, procrastinar significa “adiar, deixar alguma coisa para depois”, algo muito comum entre as pessoas, e que gera muitos prejuízos.

Por que procrastinamos?

É claro que há diversas razões ou causas para a procrastinação. No entanto, podemos apontar como principais:

falta de consequência imediata: adiar a realização de uma tarefa não causará problemas agora, as consequências virão depois;

impulsividade: a busca pelo beneficio ou satisfação instantânea;

medo ou insegurança: não sentir-se seguro quanto à capacidade de realização da tarefa, medo de errar e causar problemas, medo de ser criticado ou ridicularizado;

aversão à tarefa: atividades consideradas difíceis ou chatas são mais comumente procrastinadas;

distração: muitas tarefas são adiadas por que as pessoas se distraem com outras questões, como a televisão, a internet/rede sociais, etc., desperdiçando o tempo;

falta de motivação: não estar motivado para realizar aquela tarefa.

Quais as consequências da procrastinação?

Procrastinamos, tanto tarefas simples, quanto complexas. Da limpeza da mesa de trabalho ou a arrumação do quarto, aos grandes projetos da vida. O tempo vai passando, passando, e sempre surge uma desculpa, com ar de justificativa, e vamos empurrando com a barriga.

A procrastinação, muitas vezes, gera um sentimento de culpa pela falta de resultado. Mas, ainda assim, o que foi deixado de ontem para hoje, acaba ficando para amanhã ou para a próxima semana, ou para o próximo mês, para quando sobrar um tempinho, quando sobrar dinheiro, quando tiver conseguido isso ou aquilo…, enfim, para depois de alguma coisa que nunca chega.

É fato que, de acordo com a natureza da tarefa, maior é a probabilidade de que seja deixada para depois. Atividades importantes, mas não urgentes, ou cujos benefícios não são imediatos, tendem a ser procrastinadas com mais frequência, ao contrário do que ocorre com as atividades mais fáceis e divertidas.

A procrastinação no trabalho reduz a produtividade, a eficiência, a agilidade, a qualidade da prestação de serviço, a competitividade e, por fim, a lucratividade.

No âmbito pessoal, procrastinar o desenvolvimento e a implementação de projetos de vida faz com que grande parte das pessoas sintam-se ansiosas, angustiadas, frustradas, estagnadas e estressadas. Ou seja, a procrastinação pode afetar severamente a sua saúde. Dores de cabeça, dores de estômago, entre outros problemas derivados da queda da imunidade provocada pelo estresse, são algumas das consequências.

Segundo Leandro Piccini, professor especialista em aprendizagem, a procrastinação é diferente da preguiça. Segundo ele, “por trás da procrastinação há um desejo de fazer algo, mas que é vencido pelo desejo de fazer outra coisa. Enquanto a preguiça nem gera um desejo, o preguiçoso não quer fazer nada”.

No artigo Será que é óbvio?, publicado em 10/11/17, relatei a procrastinação do meu sonho de escrever um livro.

Há 10 anos eu tive um sonho: escrever um livro. Poucas razões e muitas desculpas me fizeram adiar as primeiras palavras. Enquanto eu aguardava o melhor momento, os melhores recursos, as maiores certezas, o tempo corria, os anos passavam e tudo continuava no campo da imaginação”.

Por que eu procrastinava? Insegurança quanto aos temas que surgiam em minha cabeça, insegurança quanto ao resultado final da obra e às opiniões das outras pessoas, medo de errar ou não fazer bem feito, desconhecimento sobre as formas de publicação, falta de clareza quanto aos meus propósitos, que hoje me motivam e impulsionam, distrações, substituição por atividades mais fáceis ou urgentes…, e muitas outras razões. Como disse Blaise Pascoal (matemático, físico e filósofo francês) “o coração tem razões que a própria razão desconhece”.

As consequências da procrastinação foram anos de frustração, sentimento de culpa e estagnação; a não realização de um sonho.

Felizmente, tomei a decisão de agir e venci a procrastinação. Coloquei o celular para despertar 1h mais cedo, todos os dias, e comecei a escrever. Ora um parágrafo, ora uma ou duas páginas. De passo em passo, de pouco em pouco, todos os dias, foi acontecendo. Alguns meses depois, e com muito orgulho por ter vencido a procrastinação, posso dizer: Meu livro já é uma realidade: “Será que é óbvio? O poder do atendimento”.

livro Será que é óbvio?

Você tem sonhos? Sabe quais são os seus propósitos? Já estabeleceu os seus objetivos?

Então, o que está esperando? Comece agora a caminhar na direção da sua realização!

PARE DE PROCRASTINAR!

Comece a agir!

Comece a realizar!

***************

Leia também: Propósitos

***************

Eu sou Fabio Frasson. Espero ter contribuído com seu caminhar. Desejo a você resultados extraordinários e muito sucesso!

Vamos juntos, evoluindo sempre! Até a próxima!

Fabio Frasson