A importância do feedback

Você reconhece a importância do feedback?

Evoluir, crescer, se desenvolver requer muitos aprendizados. Aprendemos com nossos acertos e, principalmente, com nossos erros.

Na construção de uma carreira profissional, cada atividade, cada projeto, cada desafio molda nossas capacidades e impulsiona o nosso crescimento.

No entanto, nem sempre conseguimos perceber se realmente estamos no caminho certo, se nosso desempenho está de acordo com o que a empresa espera de nós e se há algo em nosso comportamento que possa ser aprimorado. Certamente, cada um de nós tem muito a aprender com colegas de trabalho, colaboradores e líderes, pessoas com percepções e conhecimentos diferentes dos nossos. Estar aberto a receber feedbacks, disposto a ouvir, entender e absorver as dicas pode ser a chave para o sucesso profissional.

Em uma empresa onde há a cultura do feedback, onde todos compartilham opiniões construtivas, de forma objetiva, com respeito, profissionalismo, sem julgamento, de forma assertiva, partindo sempre do pressuposto da contribuição, o resultado é o crescimento individual e coletivo.

Entendeu a importância do feedback?

O feedback é uma das principais ferramentas para a gestão e desenvolvimento de pessoas em uma empresa, uma ferramenta de medição de desempenho e desenvolvimento de equipes, na busca pela alta performance.

Seja positivo ou negativo, o feedback, como ferramenta de liderança, é uma orientação valiosa para deixar claro aos colaboradores o que está de acordo com os valores, a missão, a visão e os objetivos da empresa e o que precisa ser melhorado.

Se você é um líder, saiba que seus liderados, sem esse retorno, essa avaliação que chamamos de feedback, não sabem se estão fazendo um bom trabalho aos olhos da empresa, e podem não sentir-se reconhecidos, perdendo sua motivação e, consequentemente, seu desempenho. Se aplicado corretamente, esse recurso contribui para aprimorar habilidades, solucionar problemas, criar sinergia, confiança e encorajamento. É preciso informar o profissional sobre seu desempenho, seus resultados diante dos objetivos, seu comportamento ou conduta, diante das normas, política e cultura da empresa.

Conceitualmente, fala-se em 3 tipos de feedback: feedback positivo ou apreciativo, feedback negativo ou corretivo e feedback construtivo. Porém, meu intuito não é entrar na esfera dos conceitos, mas inspirá-los a alcançarem sua máxima performance, contribuindo e recebendo contribuição por meio dessa ferramenta fantástica. Somos todos humanos, passíveis de falhas e em constante evolução. Vivemos em sociedade, em comunidade, somos todos interdependentes. Acredito que ninguém é capaz de crescer sozinho.

No entanto, ao oferecer um feedback, seja prudente:

“Elogie em público e corrija em particular. Um sábio orienta sem ofender e ensina sem humilhar”. _ Mário Sérgio Cortella, filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário.

***************

Leia também: Conflitos nas empresas

****************

Meu nome é Fabio Frasson. Espero ter contribuído com seu caminhar. Desejo a você resultados extraordinários e muito sucesso! Até a próxima!

Fabio Frasson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *