Pare de procrastinar!

Você tem sonhos, objetivos, metas para sua vida pessoal e profissional? Então pare de procrastinar! Comece a agir, agora!

“Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”

_ autor desconhecido

O que é procrastinação?

Segundo o Dicionário Online de Português, procrastinar significa “adiar, deixar alguma coisa para depois”, algo muito comum entre as pessoas, e que gera muitos prejuízos.

Por que procrastinamos?

É claro que há diversas razões ou causas para a procrastinação. No entanto, podemos apontar como principais:

falta de consequência imediata: adiar a realização de uma tarefa não causará problemas agora, as consequências virão depois;

impulsividade: a busca pelo beneficio ou satisfação instantânea;

medo ou insegurança: não sentir-se seguro quanto à capacidade de realização da tarefa, medo de errar e causar problemas, medo de ser criticado ou ridicularizado;

aversão à tarefa: atividades consideradas difíceis ou chatas são mais comumente procrastinadas;

distração: muitas tarefas são adiadas por que as pessoas se distraem com outras questões, como a televisão, a internet/rede sociais, etc., desperdiçando o tempo;

falta de motivação: não estar motivado para realizar aquela tarefa.

Quais as consequências da procrastinação?

Procrastinamos, tanto tarefas simples, quanto complexas. Da limpeza da mesa de trabalho ou a arrumação do quarto, aos grandes projetos da vida. O tempo vai passando, passando, e sempre surge uma desculpa, com ar de justificativa, e vamos empurrando com a barriga.

A procrastinação, muitas vezes, gera um sentimento de culpa pela falta de resultado. Mas, ainda assim, o que foi deixado de ontem para hoje, acaba ficando para amanhã ou para a próxima semana, ou para o próximo mês, para quando sobrar um tempinho, quando sobrar dinheiro, quando tiver conseguido isso ou aquilo…, enfim, para depois de alguma coisa que nunca chega.

É fato que, de acordo com a natureza da tarefa, maior é a probabilidade de que seja deixada para depois. Atividades importantes, mas não urgentes, ou cujos benefícios não são imediatos, tendem a ser procrastinadas com mais frequência, ao contrário do que ocorre com as atividades mais fáceis e divertidas.

A procrastinação no trabalho reduz a produtividade, a eficiência, a agilidade, a qualidade da prestação de serviço, a competitividade e, por fim, a lucratividade.

No âmbito pessoal, procrastinar o desenvolvimento e a implementação de projetos de vida faz com que grande parte das pessoas sintam-se ansiosas, angustiadas, frustradas, estagnadas e estressadas. Ou seja, a procrastinação pode afetar severamente a sua saúde. Dores de cabeça, dores de estômago, entre outros problemas derivados da queda da imunidade provocada pelo estresse, são algumas das consequências.

Segundo Leandro Piccini, professor especialista em aprendizagem, a procrastinação é diferente da preguiça. Segundo ele, “por trás da procrastinação há um desejo de fazer algo, mas que é vencido pelo desejo de fazer outra coisa. Enquanto a preguiça nem gera um desejo, o preguiçoso não quer fazer nada”.

No artigo Será que é óbvio?, publicado em 10/11/17, relatei a procrastinação do meu sonho de escrever um livro.

Há 10 anos eu tive um sonho: escrever um livro. Poucas razões e muitas desculpas me fizeram adiar as primeiras palavras. Enquanto eu aguardava o melhor momento, os melhores recursos, as maiores certezas, o tempo corria, os anos passavam e tudo continuava no campo da imaginação”.

Por que eu procrastinava? Insegurança quanto aos temas que surgiam em minha cabeça, insegurança quanto ao resultado final da obra e às opiniões das outras pessoas, medo de errar ou não fazer bem feito, desconhecimento sobre as formas de publicação, falta de clareza quanto aos meus propósitos, que hoje me motivam e impulsionam, distrações, substituição por atividades mais fáceis ou urgentes…, e muitas outras razões. Como disse Blaise Pascoal (matemático, físico e filósofo francês) “o coração tem razões que a própria razão desconhece”.

As consequências da procrastinação foram anos de frustração, sentimento de culpa e estagnação; a não realização de um sonho.

Felizmente, tomei a decisão de agir e venci a procrastinação. Coloquei o celular para despertar 1h mais cedo, todos os dias, e comecei a escrever. Ora um parágrafo, ora uma ou duas páginas. De passo em passo, de pouco em pouco, todos os dias, foi acontecendo. Alguns meses depois, e com muito orgulho por ter vencido a procrastinação, posso dizer: Meu livro já é uma realidade: “Será que é óbvio? O poder do atendimento”.

livro Será que é óbvio?

Você tem sonhos? Sabe quais são os seus propósitos? Já estabeleceu os seus objetivos?

Então, o que está esperando? Comece agora a caminhar na direção da sua realização!

PARE DE PROCRASTINAR!

Comece a agir!

Comece a realizar!

***************

Leia também: Propósitos

***************

Eu sou Fabio Frasson. Espero ter contribuído com seu caminhar. Desejo a você resultados extraordinários e muito sucesso!

Vamos juntos, evoluindo sempre! Até a próxima!

Fabio Frasson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *